Português

Os procedimentos concursais, os psicólogos e o método de avaliação psicológica (Parte 2)

No artigo anterior, clarificámos alguns conceitos relativos aos procedimentos concursais: o que é um procedimento concursal, modalidades dos procedimentos concursais, métodos de seleção obrigatórios e método de seleção facultativos.

Neste artigo, iremos concentrar-nos no método de avaliação psicológica, especificamente reservado aos psicólogos.

De acordo com a Portaria n.º 233/2022 de 9 de setembro, o método de avaliação psicológica “visa avaliar aptidões, características de personalidade e ou competências comportamentais dos candidatos, tendo como referência o perfil de competências previamente definido, podendo comportar uma ou mais fases”.

A avaliação das aptidões

Na categoria Aptidões, distinguimos 2 grandes grupos de testes, os testes de inteligência geral (ou de aptidão mental geral) e os testes de aptidões específicas.

Uma vez que a inteligência geral  está relacionada com a facilidade com que cada pessoa aprende a realizar uma tarefa e a processar informação, este fator irá contribuir para a predição do rendimento geral das pessoas dentro do contexto profissional.

Tomando como referência o regime de carreiras na Administração Pública apresentamos, na tabela seguinte, a oferta de instrumentos que a Editora Hogrefe dispõe para a avaliação da inteligência geral e a(s) carreira(s) para a qual cada um está preferencialmente direcionado.

 

No que respeita às aptidões específicas, estas estão diretamente relacionadas com a natureza das funções e permitem tirar ilações sobre o potencial da pessoa para realizar atividades específicas (por exemplo tarefas que envolvam concentração), sem exercício prévio, sem treino ou aprendizagem e que, eventualmente, com a devida formação podem tornar-se em capacidades.

Voltámos a preparar um quadro, para si, com as nossas sugestões dos testes a utilizar na avaliação das aptidões específicas.

* Embora estas baterias tenham sido construídas para fins específicos, o examinador pode recorrer a estas baterias, tanto na sua totalidade como a apenas alguns testes, e aplicá-la em outras áreas.

A avaliação dos traços de personalidade e das competências

Sendo a personalidade “uma organização dinâmica e intrínseca de sistemas psicofísicos que geram, na pessoa, padrões característicos de comportamentos, pensamentos e sentimentos" (Carver & Sheier, 2000) a avaliação dos traços pode contribuir para a predição do desempenho da pessoa.

Por sua vez, a avaliação das competências, enquanto “comportamentos requeridos em contexto concretos e validados através da sua correlação positiva com padrões de elevado desempenho” (Ceitil, 2016), fornece igualmente informação valiosa para o processo de tomada de decisão em contexto de recrutamento e seleção.

Assim, a avaliação da personalidade e/ou das competências permite reunir informações objetivas que poderão ajudar a prever como o examinando se irá comportar em diferentes situações.

Na próxima tabela, pode consultar as nossas sugestões de teste a utilizar na avaliação da personalidade e/ou competências.

No caso de querer adquirir mais conhecimentos sobre a utilização de testes, aconselhamos que frequente a nossa formação “Utilização de Testes Psicológicos na Gestão de Recursos Humanos”.

Caso pretenda consultar mais informação sobre os testes mencionados neste artigo, poderá aceder-lhes ao carregar no título do teste na seguinte lista.

Índice de Testes

Referências bibliográficas

  • Carver, C. S., Sutton, S. K., & Scheier, M. F. (2000). Action, emotion, and personality: Emerging conceptual integration. Personality and Social Psychology Bulletin, 26(6), 741–751. https://doi.org/10.1177/0146167200268008.
  • Ceitil, M. (2016). Gestão e Desenvolvimento de Competências. Edições Sílabo
  • Portaria nº 125-A/2019 de 30 de abril. Diário da República nº 83/2019 – I Série.

Psychologist - Sales, Marketing & Training (Trainee)

Beatriz Lucas